Livros

A Bela e a Fera - Book Tag

03:15

Imagem relacionada


Conheci essa tag através do canal da Melina Souza , que por sinal , foi quem a criou . Assim que vi, achei a ideia super fofinha , mas na época ainda não tinha voltado a blogar, por isso acabei esquecendo. Só que esses dias eu me lembrei dela, e decidi que qualquer dia responderia aqui, e é exatamente isso que eu vou fazer hoje.
A tag possui dez categorias , inspiradas nos personagens e na história ( no caso da nona), e consiste em se escolher um livro para cada uma delas .


1 - Bela : Um livro com a capa e história bonitas



O Bosque Selvagem conta a história de Prue Mackel, uma garotinha de doze anos que vive em Portland, no Oregon, e que tinha uma vida bem normal, até seu irmãozinho ser sequestrado por um bando de corvos. A partir daí , Prue conta com a ajuda de seu amigo Curtis para adentrar a Floresta Impassável (a qual ninguém nunca cruzou seus limites , ou pelo menos nunca voltou de lá para contar) e resgatar seu irmão.

Li esse livro em 2014 ou 2015, e me lembro de sempre planejar fazer uma resenha dele no blog antigo, mas por algum motivo muito estranho, nunca postava . Já adianto que é um livro muito bom . Pela sinopse, pode parecer infantil, mas não é. O universo mostrado aqui é extremamente interessante, e posso dizer que com uma pegada meio Nárnia.

2 - Fera: Um livro com a capa feia, mas uma história legal



Calafrio conta a história de Grace , uma menina que fora atacada por lobos na infância e desde então, nutriu profundo interesse por eles, em especial por um misterioso membro da alcateia com olhos amarelos, o qual parecia retribuir os olhares curiosos da garota. Com o passar dos anos , um caso parecido vem á tona em Mercy Falls. Um garoto é atacado e morto, e a cidade se enfurece, vendo nos lobos uma ameaça a ser detida. Enquanto isso , Grace teme pela vida do " seu lobo" , que curiosamente é Sam, um lobisomem que cresceu vivendo duas vidas , e possui um único desejo : que Grace o reconheça antes do possível fim de sua vida humana.

Esse é o primeiro livro da trilogia " Os Lobos de Mercy Falls" , de Maggie Stiefvater . Comprei por achar a sinopse interessante, mas não esperava muito dele, e me surpreendi. É uma história muito gostosa de ler, e pretendo ler os outros dois livros logo.

3 - Lumiére : Um livro ascendeu algo dentro de você 

 

Eu sou filha, neta e sobrinha de professoras , então sempre fui influenciada a gostar de literatura, mas 
pelo que me lembro, esse foi o primeiro livro " de verdade" com o qual tive contato. Minha avó sempre o lia pra mim quando era pequena e quando eu aprendi a fazer isso por mim mesma, não o largava de jeito nenhum. É uma história linda, e sempre que leio me sinto instigada a ser uma pessoa melhor e espalhar coisas boas por aí. 
Acho que todo mundo conhece " O Pequeno Príncipe" , então é desnecessário escrever uma sinopse. Esse é o meu exemplar, em versão de luxo, mas o que eu li quando era criança é da minha avó, na edição normal e bem antigo.

4 - Horloge : Um livro que você devorou sem sentir o tempo passar 


" Mil Pedaços De Você " é um sci-fi que conta a história de Marguerite, a filha de dois brilhantes físicos . O enredo começa a se desenrolar quando seu pai é assassinado , e todas as pistas apontam para Paul, que era amigo dela e pupilo de seus pais. O único motivo pelo qual Paul poderia ter feito isso é a mais recente invenção de sua mãe, o Firebird , que é um objeto capaz de transportar pessoas para dimensões paralelas, e foi para uma delas que Paul fugiu. Marguerite então decide iniciar uma "caçada" ao assassino de seu pai, junto com Theo, outro estudante de física, e em cada dimensão que eles visitam, encontram outras versões de si mesmos e de Paul, o que faz Marguerite duvidar se é ele mesmo o culpado.

5- Maurice: O livro mais velho de sua estante 


Eu sei que tenho livros mais antigos que esse, porém " Castelos e Catástrofes" foi o único que achei.
O livro conta a história de Cordélia Arbuthnott, uma garotinha que sonha em ser escritora e publicar verdadeiras " obras-primas". Quando descobre que sua nova escola organizará um concurso literário, Cordélia vê a chance de ter reconhecimento pela sua história de amor medieval " A Senhora dos Anéis" , mas descobre que escrever uma obra prima é mais difícil que imaginava. Ao mesmo tempo , nossa protagonista tem que ajudar seu amigo Callum a lidar com problemas familiares.

Minha tia me deu esse livro e lembro de ter gostado muito , quando o li. É uma história engraçada e curtinha.


6 - Madame Samovar: Um livro que te faz sentir aconchego 



Carol tem 15 anos e está passando por um período um pouco turbulento. Está sendo forçada a se mudar da casa onde nasceu e onde estão as memórias de seu pai, sua mãe vai se casar com o namorado e consequentemente , Carol vai ter que se acostumar a ter dois "intrusos" sempre por perto, seu padrasto e o filho dele, que parece ser um completo idiota. A única coisa que serve de consolo para Carol é o reencontro com suas melhores amigas , e o aluno novato que foge dos padrões de galã, e claro, vai mexer com o coração da nossa protagonista. 

" Na Porta Ao Lado" é o segundo livro da série Meus 15 anos e eu não pretendia lê-lo logo quando foi lançado, pois na época outros livros estavam no topo da minha wishlist. Porém, eu estava na livraria e decidi foleá-lo , e quando percebi , já estava imersa na leitura. O livro me prendeu e eu estava decidindo se ia compra-lo ou não, quando bato o olho na fala de um personagem, fazendo menção a Alex Turner ( que é o vocalista do Arctic Monkeys, minha banda preferida) e logo depois , percebi que o livro faria referência ao AM, em outras passagens. Não deu outra , tive que comprar haha. Eu me apaixonei completamente pela história e já devo ter relido umas quatro  vezes ! 

P.S: Nenhum outro personagem de livro me fez suspirar tanto quanto o Tomás , filho do padrasto de Carol <3 

7- Zip : Um livro narrado por uma criança 


Standish Treadwell é um garoto com heterocromia ( uma anomalia genética que faz uma pessoa ter um olho de cada cor) e um tanto excêntrico (). Ele vive na " Zona Sete" , um lugar tomado por um governo opressor , onde os que se rebelam são sacrificados . Standish e seu melhor amigo Hector acabam descobrindo uma conspiração do governo para vencer a corrida espacial ( sim, é essa mesmo!) e passam a viver sobre a sombra de constante perigo.
Um dia, Hector é levado pela "Terra Mãe " e Standish contará com a ajuda de seu avô e um grupo de rebeldes para resgatá-lo e enfrentar o totalitarismo do governo .

Esse é mais um livro que eu pretendia fazer resenha no blog antigo, mas acabei não fazendo. É uma história original, surpreendente e sensível, que nos leva a reflexões importantes. Leiam e saberão do que estou falando, hahaha.

8- Gaston: Um livro com a capa bonita , mas que o conteúdo não é tão bom



Como não achei nenhum livro para encaixar nessa categoria, vou "roubar" um pouquinho, pois além de ter uma capa maravilhosa, " Em Algum Lugar nas Estrelas" tem uma história linda e apaixonante, mas eu me enganei um pouco com ele, pois pensei que teria mais fantasia do que realmente teve. 

Nele, vemos Jack Baker, um garoto de treze anos que acabou de perder a mãe, e tem um pai ausente , por causa de suas obrigações como capitão na marinha. Essa ausência acabou por fazer com que perdesse o jeito com o filho e o mandasse para um colégio militar no Maine.
Lá, Jack conhece Early , um garoto estranho que gosta de criar regras sobre quais músicas ouvir em determinados dias e decifrar casas decimais do número Pi. Early também sofre com uma perda, a de seu irmão mais velho , Fisher , quem acredita estar desaparecido e não morto, como foi noticiado.
Movidos pelo desejo de encontrar respostas, os dois amigos saem em uma aventura , encontrando piratas, seres fantásticos e velhinhas confusas.


9 - Um livro que se passa na França



" De volta aos sonhos " é o segundo livro da série #MeuPrimeiroBlog , da Bruna Vieira . Não dá pra falar dele , sem dar alguns spoilers do primeiro livro, então digo apenas que é uma boa pedida se você quer ler ago para passar o tempo ou sair de uma ressaca literária. A história não se passa inteiramente na França, mas foi o único livro que consegui encaixar nessa categoria.


Vou ficar devendo a " pergunta" número dez, mas ela era meio irrelevante e não tinha a ver com o tema. Foi a primeira tag que respondi em anos, pois no blog antigo não costumava fazer isso. 
Gostei da experiência, e talvez acabe trazendo outras :)

Textos

Sobre crises existenciais e ansiedade

17:40

(Foto: reprodução )


Julho foi um mês marcante , mas pelo menos para mim, não no bom sentido da palavra. 
Muitas coisas deixaram de acontecer , e eu me vi em uma crise existencial de uma proporção que eu nunca havia experimentado antes. Conversei com alguns amigos, e para a minha surpresa, a maior parte deles alegou estar passando pelo mesmo. 
Outro dia , vi um post no Instagram que dizia que os jovens de hoje ( principalmente os que cursam o ensino médio) estão tão ansiosos quanto os pacientes psiquiátricos dos anos cinquenta, o que é alarmante.

Parece que ser jovem no século XXI ficou mais complicado, principalmente se você é uma mulher. Somos bombardeadas todo o tempo por milhares de fotos de pessoas com corpos perfeitos, amigos perfeitos, e claro, vidas perfeitas. Acredito que por mais que saibamos que isso seja impossível, é inevitável não se comparar em algum momento , por mais empoderada(o) que você seja. 
Parece que virou uma necessidade da maioria demonstrar o quanto são felizes todo o tempo e os que não o fazem , romantizam a melancolia e a tristeza, o que também não é nada saudável ( sem generalizar , é claro).  
Tenho consciência que nenhum de nós está imune a esse tipo de comportamento, porém , digo com certeza que na maior parte dos meus dias, faço parte de uma minoria . 

 Sou grata por tudo que tenho, e apesar das coisas ruins que tem acontecido, estou tentando tirar uma lição de tudo. Não quero que isso pareça uma reclamação, porque não é, mas se isso aqui vai ser um diário, eu quero poder compartilhar tudo, até o que me aflige.

Por fim , espero que agosto seja melhor. Eu quero acreditar que vai ser .

filmes

A maestria de " Psicose" + outros filmes legais de suspense

17:41




Alguns dias atrás, depois de metade do mundo já ter o feito, eu finalmente assisti "Psicose" , o clássico filme de suspense dirigido por Alfred Hitchcock. Confesso que eu estava um pouco receosa em assisti-lo , pois tinha medo de que não fosse a "coca-cola toda" que pregavam por aí. De certa forma, foi uma coisa boa, pois eu comecei o filme sem expectativas muito altas, e ao terminar, estava extasiada ( sabe aquele meme, o  "Mind blow"? Fiquei exatamente assim).

" Psicose" se inicia nos contando a história de Marion Crane , uma jovem secretária que num surto de insanidade, acaba roubando 40 mil dólares da imobiliária onde trabalha , e foge para supostamente começar uma nova vida. Na estrada , por um imprevisto, Marion acaba parando no Bates Motel, e é a partir daí que as coisas começam a acontecer. 

Preciso dizer que Psicose é digno de toda a aclamação que possui, pois é uma verdadeira obra prima . Considerando que foi feito na década de 60 e  com poucos recursos , o filme é muito realista e mesmo após 52 anos, consegue ser impactante. Eu fiquei nervosa e ansiosa do começo ao fim, pois apesar de ser um filme antigo, a trama acontece de maneira frenética e termina de uma forma totalmente inesperada. Recomendo fortemente que assistam! 

                                                         The Invitation

Sinopse : Will e a namorada vão para um encontro com velhos amigos a convite da ex-mulher dele, Eden. Ela também está com um companheiro e ambos, junto com estranhos novos amigos, apresentam um comportamento que intriga Will. Será só paranoia ou de fato os anfitriões guardam um segredo? 

 Resultado de imagem para the invitation filme



Esse filme se desenrola em uma atmosfera tensa e um pouco lenta, mas que não atrapalha a experiência , pois é justamente isso que cria o suspense. Me deixou aflita do começo ao fim, criando mil teorias para o final, que a propósito, foi excelente.


                                                   O homem nas trevas

Sinopse : Rocky, Alex e Money são ladrões que ganham dinheiro invadindo casas de pessoas ricas em Detroit. Money fica sabendo sobre um veterano de guerra cego que ganhou muito dinheiro pela morte de sua única filha. Pensando ser um alvo fácil, o trio invade a casa isolada do homem em uma vizinhança abandonada. Após se verem presos lá dentro, os jovens invasores tem que lutar por suas vidas ao descobrirem que a vítima não é nada inofensiva.


Resultado de imagem para o homem nas trevas filme

Assisti a esse filme sem saber nada sobre ele, na casa de um amigo. Eu estava acompanhada de oito pessoas , e não sei se isso interferiu na minha opinião final sobre ele, mas já adianto que eu amei. É do tipo de filme que começa e você não dá nada, mas com o desenrolar da trama, você vai ficando mais e mais envolvido. "O homem nas trevas" foi um dos melhores filmes que assisti em 2016 e rendeu divisões entre os meus amigos na hora de opinar sobre o final. 

Livros

Casa das Fúrias ( Madeleine Roux)

14:28


Depois de uma longa ressaca literária, Casa das Fúrias foi o primeiro livro reativamente grande que li. Eu o escolhi por acaso na livraria , mas imaginei que o enredo fosse me dar um incentivo para voltar á minha rotina normal de leitura. Não sei se posso dizer que surtiu o efeito desejado, mas foi uma ótima experiência, e sendo um lançamento, achei que seria uma boa ideia falar dele aqui.



Sinopse : Século XIX. Louisa Ditton não tem pra onde ir. Sozinha e com medo, a garota acaba de escapar do terrível internato inglês onde repressão e castigos dolorosos eram a principal lição. Assim, quando encontra uma idosa que lhe oferece emprego em uma hospedagem, Louisa acha que finalmente está segura. Logo que chega à Casa Coldthistle, entretanto, a jovem nota algo estranho. O misterioso proprietário do lugar – o sr. Morningside –, proporciona a seus hóspedes não um simples lugar para dormir, mas o temido descanso eterno. Numa espécie de tribunal sombrio, o sr. Morningside e a criadagem executam sua justiça obscura àqueles que vivem impunes, e Louisa será obrigada a fazer parte desse grupo de impiedosos justiceiros. Diante disso, a jovem começa a temer pela vida de Lee. Ele não é como os demais hóspedes- carismático e gentil, o rapaz desperta nela o ímpeto de salvá-lo do julgamento iminente. Porém, nessa casa de mentiras e putrefação, como Louisa poderá saber quem carrega a verdade? 



Comprei esse livro em uma livraria física , e assim que cheguei em casa já comecei a lê-lo, pois a sinopse me deixou bastante empolgada. Eu imaginava que o livro seria mais sombrio do que realmente é, mas apesar disso , não me decepcionei. Pelo que pesquisei , ele foi escrito pela mesma autora da série Asylum , que eu tenho muito interesse em ler, porém nunca vi muita coisa á respeito.


O livro se inicia com nossa protagonista á caminho da casa Coldthistle, relembrando dos acontecimentos que a fizeram estar naquela situação. Louisa sempre foi uma garota diferente e solitária e que teve que lidar com situações  difíceis muito nova , como as brigas constantes de seus pais, e a eventual rejeição que sofrera . Sua mãe , segundo ela , é ausente e um tanto quanto excêntrica , e seus avós estiveram dispostos a pagar um internato caro, desde que não tivessem Louisa como um fardo. 

" Tanto minha mãe, como meus avós e a escola, todos me infligiam duras e dolorosas lições quando, por acaso, eu fazia ou dizia a coisa errada. Era melhor levar uma surra e esquecer a dor e a humilhação na hora. Mas a verdade é que nunca esqueci essas humilhações, e a crescente infelicidade me deixou acanhada, como um cavalo que só conhece o chicote e nunca recebeu o mais simples toque de afeto."




 Quando chega à casa Coldthistle , apesar de desconfiada , Louisa Ditton espera ter finalmente um pouco de paz, porém , não demora muito e veremos que não é bem isso que a estranha pensão tem a oferecer. Em algumas situações em específico, a personagem agia de modo um tanto quanto infantil, e isso me deixava um pouco irritada, mas nada que atrapalhe a leitura . Pelo contrário, isso só me fazia ficar mais curiosa para ver o que aconteceria a seguir.

Todos os personagens são muito cativantes , até os que menos se espera que sejam, como por exemplo, Henry Morningside , o proprietário da casa Coldthistle. Pela descrição da autora , o personagem me parece extremamente charmoso ( do tipo Damon Salvatore hauhaua), e eu não duvido que um romance irá surgir entre ele e Louisa , devido a química que notei entre os dois.

" Seu rosto era delgado, magro, com um queixo proeminente e um nariz igualmente saliente. Ele ergueu os olhos dourados das xícaras, e fiquei admirada com a grossura de seus cílios, tão brilhantes quanto as asas de pequenos corvos."


Quanto á edição, não tenho do que reclamar. Os capítulos são marcados bor bordas vitorianas em tons de azul, e eventualmente encontramos fotografias emolduradas em quadros , o que alimenta nossa imaginação um pouco mais em relação a decoração da casa. Além disso, nós acompanhamos cada descoberta de Louisa sobre o "mundo oculto", e junto á cada texto , podemos ver uma ilustração, como a da foto acima. 

Não conheço outras obras da autora, mas posso dizer que ela acertou em cheio ao escrever Casa das Fúrias. O final do livro deixa em aberto muitas possibilidades, e eu estou ansiosíssima pela continuação. Como ficou claro, tanto a diagramação , quanto a obra em si, me agradaram muito, e eu recomendo com certeza. Apesar da premissa sombria, o livro se dá num ritmo bem leve, por isso  creio que seja uma ótima pedida, se assim como eu, você estava em uma ressaca literária .



filmes

O espaço entre nós ( 2017)

17:50



The Space Between Us: A Corny Sci-Fi Romance for Teens || Shameless tearjerker The Space Between Us is so sugary sweet, your teen will cry big, sappy tears and love it.


"O Espaço Entre Nós " foi lançado em março desse ano,porém,só agora em julho eu tive a "oportunidade" de vê-lo . Me lembro de ter assistido o trailer antes de ter sido lançado no cinema, mas como não vi mais nada relacionado a ele depois disso, acabei esquecendo.
Porém , depois de ler algumas resenhas e ver que estava disponível na Netflix, eu o adicionei na lista, mas acabei enrolando e só depois de ouvir uma amiga dizendo que tinha gostado muito, resolvi assistir. 

Sinopse: O adolescente Gardner Elliot ( Asa Butterfield ) é o primeiro humano nascido em solo marciano. Mas ele deseja fazer uma viagem à Terra para conhecer a verdade sobre seu pai biológico, e sobre seu nascimento. Nesta jornada, ele tem o apoio de Tulsa ( Britt Robertson ).








O filme começa nos mostrando o início da expedição a Marte , comandada pelo cientista Nathaniel Sheperd ( Gary Oldman) e tendo como comandante a astronauta Sarah Elliot ( Janet Montgomery), que descobre que está grávida, após já estar á caminho de Marte, e  como o bebê não suportaria uma viagem de volta á Terra, foi decidido que ele seria  mantido em segredo e criado por cientistas em solo marciano .




Os anos passam , e Garnet já adolescente , não está satisfeito com a vida que tem em Marte, sendo privado de conviver com pessoas de sua idade , e ter experiências típicas de "uma pessoa normal". Motivado pelo desejo de conhecer seu pai e finalmente poder ver Tulsa ( sua única amiga terráquea) , ele decide que é hora de conhecer nosso planeta e para isso conta com a ajuda de Kendra , que além de ser a cientista designada a cuidar dele, é como uma mãe para o garoto.

Preciso dizer que perdi tempo ao não ter visto esse filme antes e que posso considerar um dos meus preferidos da vida. Vi críticas negativas sobre ele , devido a algumas coisas um pouco sem sentido que acontecem na trama , mas como eu não sou muito exigente com filmes e livros, classifico um filme em "bom ou ruim" pelo que ele me faz sentir , e " O Espaço Entre Nós " me deixou com um mix de sentimentos do começo ao fim, passando por alegria, angústia e êxtase.

Sci-fi Gifs  — ”I want to go to Earth.” The Space Between Us...

É emocionante o fato de que a mais simples das coisas para nós , é impressionante para o Garnet. É lindo ver como ele se emociona ao sentir a chuva pela primeira vez , ou como fica fascinado pelo verde e azul que nos cercam . Tudo isso é muito lindo , mas na correria do dia a dia , acabamos não dando a devida importância para essas coisas , mesmo com todo o alarde (necessário) sobre a situação crítica do planeta atualmente. 


Uma das coisas mais bem construídas na trama foi a relação entre o Garnet e a Tulsa e a química entre os dois atores foi muito bem trabalhada, de forma a só melhorar ao longo do filme . O amor entre eles crescendo foi mostrado de uma forma muito delicada e real e isso talvez tenha me feito suspirar um pouco, principalmente em uma parte específica, a primeira vez dos dois, em que o sexo fica subintendido de uma forma muito linda . E por falar nisso , creio que o ambiente criado para a cena tenha ficado um pouco mais romântico e acolhedor graças a música que foi inserida no momento ( uma das minhas preferidas da trilha sonora) e vocês podem conferi-la aqui.

     Trailer for The Space Between Us with Asa Butterfield and Britt Robertson.
   

Por fim, recomendo " O Espaço Entre Nós " para todo mundo que esteja buscando um filme emocionante, porém simples ao mesmo tempo.



               Qual sua coisa favorita na Terra?

Seja bem vindo (a)

13:06

                                 "A magia que os antigos descrevem é a capacidade de transmutação da mente de estado em estado, polo em polo, grau em grau e por este desse meio se dá a evolução mental."






Escolhi essa imagem para representar como me encontro atualmente e por qual motivo resolvi criar este blog. Eu já tive muitos outros ( comecei com uns 10 anos), mas eu sempre esquecia a senha e acabava tendo de criar outro , mas eu não me importava , pois como não tinha fama em nenhum deles ( isso nunca me incomodou e não é o que eu busco) , era sempre uma diversão pra mim pensar em um nome e imaginar como eu faria tudo acontecer nesse novo espaço . Mas eis que em 2014, eu acho , acabei parando quieta no "Rosas Difusas", que era o meu blog até o início de 2016.

 Eu sempre gostei de postar em blogs, pois sendo tímida, é a forma mais segura que eu tenho de compartilhar o que eu gosto e penso ( na internet, exclusivamente), mas teve uma época em que eu simplesmente não tinha mais vontade de fazer isso , e tudo bem, então eu resolvi parar e tirar o antigo blog do ar.
Acontece , que eu sinto saudade desse "universo" da blogosfera. Eu percebo que minha criatividade era muito mais estimulada quando eu tinha um lugar pra chamar de meu na internet , e por isso , resolvi criar o Letologia. 

" Letologia" é o nome que se dá ao ato de esquecer do que ia falar , e quem me conhece sabe que isso é uma coisa que vivo fazendo.  Além disso , gostei da sonoridade da palavra e achei que seria um bom nome , haha .
Não sei quanto tempo isso vai durar, mas eu não pretendo abandona-lo , pelo menos enquanto isso estiver me fazendo feliz  :) .